domingo, 23 de setembro de 2018

Séries em Série #5

Há muito tempo que já não se falava de séries por aqui! Hoje venho apresentar-vos uma daquelas que é quase impossível não terem visto sequer um episódio: Grey's Anatomy, ou, em português, Anatomia de Grey.




Atualmente a série vai na temporada 15, mas a Fox Life está a exibi-la desde o início, estando neste momento a transmitir a temporada 11.

Fazendo um pequeno resumo da história, Grey's Anatomy retrata a vida dentro de um hospital, dos pacientes e dos médicos, embora a vida de alguns médicos acabe por receber um maior destaque, pelo que esta série não se pode considerar apenas um drama médico (não sei se estou a usar o termo correto, honestamente), mas também uma espécie de novela.


Passando às personagens (há personagens novas a cada temporada, mas para não dar spoilers a ninguém vou apenas apresentar aquelas que aparecem na primeira): Meredith Grey é a personagem principal, e começa a série como interna no Seattle Grace Hospital. É filha de uma grande cirurgiã, Ellis Grey, que ganhou duas vezes um dos mais importantes galardões da Medicina, o Prémio Harper Avery, mas que nesta altura se encontra doente, com Alzheimer. A melhor amiga de Meredith é Christina Yang, que é também sua colega.



Christina Yang é interna no Seattle Grace, como Meredith, e é bastante parecida com esta, mas é vista como uma pessoa arrogante, pois faz tudo para alcançar os seus objetivos, não pensando nas pessoas que a rodeiam. Revela-se uma cirurgiã muito competente e não tão fria quanto todos pensam.



Alex Karev é colega de Meredith e Christina e tem fama de playboy que se mete com todas as raparigas do hospital e de bruto, mas quando se trata de crianças é um coração de manteiga. Christina deu-lhe a alcunha de Evil Spawn (Semente do Mal).



Isobel Stevens, ou Izzie, também pertence ao grupo de internos que acaba de chegar ao Seattle Grace Hospital. É uma ex-modelo e por acharem que era apenas uma cara bonita, muitos duvidavam das suas capacidades, mas esta acaba por se mostrar competente, além de ter uma empatia extraordinária. Tem uma relação bastante próxima com Alex e George.




George O'Malley  é o mais "discreto" dos internos. Praticamente não se envolve em complicações e é cumpridor para  com o seu trabalho. Tem a alcunha de 007, porque cometeu um erro no seu primeiro dia no programa de internato, e o 007 tem licença para matar. Miranda Bayley assume mais tarde que George era o seu interno preferido.



Miranda Bailey é a superior destes cinco internos (os fãs chamam-lhes MAGIC, porque juntam as iniciais de cada um). Numa primeira fase é bastante dura com eles, e por isso dão-lhe a alcunha de Nazi, mas assim que sobem de posição dentro do hospital, Miranda mostra-se mais maternal e protetora.





Richard Webber é, durante as primeiras temporadas, o Chefe de Cirurgia do Seattle Grace e é como um pai para Meredith, visto que teve uma relação com Ellis por muito tempo. É casado com Adele, que sempre teve ciúmes de Ellis e insiste que Richard trabalha demais, chegando a dizer a Miranda que esta é mais casada com Richard do que ela. Richard e Miranda são grandes amigos, têm uma relação de cumplicidade muito bonita.


Derek Shepherd é um neurocirurgião do Seattle Grace que conhece Meredith num bar normalmente frequentado pelo pessoal do hospital. Entre Meredith e os amigos, Derek é conhecido como McDreamy.  É célebre pelos casos considerados perdidos que aceita tratar e a sua mais conhecida frase é "It's a beautiful day to save lives", que em português se traduz para "É um belo dia para salvar vidas". Começa a série casado com Addison Montgomery e o seu melhor amigo é Mark Sloan.



Addison Montgomery é uma cirurgiã neonatal, casada com Derek Shepherd, mas no começo da série esse casamento já apresentava problemas: Derek começou a trabalhar em Seattle para se afastar de Addison, que o tinha traído com o seu melhor amigo, Mark. Addison acaba também por ir trabalhar para o Seattle Grace a pedido de Richard e encontra Derek a conversar com Meredith.

Addison tem como interno no seu serviço Alex Karev, a quem transmite os seus conhecimentos.



Mark Sloan é cirurgião plástico no Seattle Grace Hospital e é conhecido pelos internos por McSteamy. Foi para Seattle para se reconciliar com Derek, de quem é amigo desde a infância. É bastante mulherengo e isso virá a custar-lhe caro.


Preston Burke é cirurgião cardiologista que se envolve numa relação amorosa com Christina Yang, que era a interna que estava no seu serviço. Juntos são considerados uma dupla brilhante e inovadora e consistem num dos principais focos da série no seu início.


Apresentadas as personagens em conjunto com parte do enredo (tentei dar o mínimo de spoilers possível!) vamos à minha opinião: Eu antes de começar a seguir realmente esta série já tinha visto alguns episódios soltos e nessa altura não gostava muito do que via por ser um pouco sensível, mas hoje em dia tenho mais consciência de que tudo aquilo é uma encenação e além disso, as cirurgias não ocupam assim tanto tempo nos episódios.

Hoje em dia adoro ver Grey's Anatomy, mas deixo uma recomendação àqueles que queiram começar a seguir- Não se apeguem muito às personagens! É difícil, eu sei, eu também não consigo, mas torna-se mais fácil lidar com as reviravoltas da história. 

Se já seguem esta maravilhosa série, deixem aí nos comentários a vossa opinião, vou gostar imenso de ler e terei todo o prazer em responder-vos, claro!

Maggy

sábado, 22 de setembro de 2018

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Música da Semana

Os Imagine Dragons vieram a Portugal há pouco tempo e eu ((Maggy)) fui assistir ao concerto e desde aí tenho ouvido muitas músicas deles. Por isso, hoje decidi deixar-vos aqui uma das que mais gosto.


sábado, 15 de setembro de 2018

Frase da Semana


"Eu aprendi que a coragem não é a ausência de medo, mas o triunfo sobre ele. O homem corajoso não é aquele que não sente medo, mas aquele que conquista por cima do medo."

Nelson Mandela

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Aos Olhos da Princesa #8: Quinta da Regaleira

Este passeio já aconteceu há algum tempo, mas só agora consegui reunir as fotografias para vos mostrar.

Para quem não conhece, a Quinta da Regaleira situa-se no Centro Histórico de Sintra e foi construída no século XIX, baseando-se assim nos ideais românticos. Vamos lá?




Este é um dos primeiros edifícios que vemos quando entramos. E que lindas fotografias se podem tirar aqui!


A vista que se tem em cima destes bastiões é linda! Conseguíamos ver o Castelo dos Mouros!


Esta fotografia foi tirada no fundo do Poço Iniciático (já não tem água há imenso tempo, embora seja preciso ter cuidado porque é muito húmido, escorrega-se facilmente). 


Aqui estamos no Lago da Cascata. Pode atravessar-se o lago através de pedras propositadamente colocadas no chão, mas é preciso ter cuidado para não tomar um banho (aconteceu a uma pessoa à minha frente e não foi bonito!)


Linda, não é? Aqui apetece parar a cada dois passos para fotografar!


Esta é a Fonte da Abundância.  Acima da fonte estão representadas as iniciais do proprietário original, António Carvalho Monteiro.



Em seguida passámos pela Gruta da Leda, onde se encontra uma estátua de Vénus.



E este lago?  As pessoas passam por um túnel (a Quinta da Regaleira está repleta deles!) e vêm dar a esta maravilha que tem alguns patinhos como habitantes! 


Nesta Quinta há uma capela. Por fora é detalhada, mas o interior é simples, toda e, mármore branco, apenas decorada com algumas pinturas.



E pronto, estes são alguns dos pontos de interesse dentro da Quinta da Regaleira. Já lá fui várias vezes, mas não me canso da sua beleza. Aliás, toda a Sintra tem uma beleza indescritível!


Maggy

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

2005 vs 2017

Quando dizemos que somos amigas há muito tempo, é mesmo isso, há muito tempo. Conhecemo-nos há quase tantos anos quantos os que temos de vida (nascemos em 2000 e conhecemo-nos em 2001).

Eu ((Maggy)) adoro ver fotografias antigas e ando sempre à procura de tesourinhos escondidos em CDs antigos, e há pouco tempo descobri umas fotos minhas e da Cata no ano de 2005 e, depois de falar com ela, achei que seria giro mostrar-vos essas fotografias e comparar com o presente.

Ora, eu não encontrei fotografias deste ano, pelo que as do ano passado vão ter de servir... Fiquem com um antes e depois:



Decidi censurar a cara das nossas mães, mas as nossas carinhas larocas aqui estão. Eu estou à frente a sorrir e  Cata vai atrás de mim com cara de quem acabou de acordar :P

Esta fotografia foi tirada depois de uma peça de teatro em que participámos, no infantário.


Esta é do mesmo ano e desta vez num Mc Donalds. Eu, como qualquer criança, pareço estar mais interessada no brinquedo do Happy Meal do que na comida e a Cata devia estar a tentar falar com alguém. Não parece, mas eu juro que éramos fofinhas!




Esta fotografia é do ano passado, quando ainda nenhuma de nós usava aparelho. Crescemos um bocadinho, não?



Ignorem o filtro XD Aqui já eu usava aparelho, mas mesmo depois disso a minha cara já mudou um pouco pois fui operada ao maxilar. Esta é das fotos mais recentes que temos, por isso o upgrade por agora não passa daqui ;)


Já são muitos anos a aturar-nos uma à outra, mas continuamos firmes! Esta amizade é para durar até ao fim da vida, haja o que houver!

Até Marte e Voltar! <3 font="">

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Entrei na Universidade! E agora?

Fui ontem inscrever-me na faculdade e depois de fazer uma pequena reflexão, aqui estou eu a falar-vos um pouco sobre esta nova etapa da minha vida.

Bem, para começar, fui colocada na minha primeira opção: Serviço Social no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP).

Já tinha visitado as instalações no Dia Aberto, por isso aquilo que mais me impressionou quando me fui inscrever foi o espírito que se vive lá dentro. Toda a gente foi extremamente simpática comigo, explicaram-me tudo o que precisava de saber e estavam todos super entusiasmados por receber alunos novos!


Eu tenciono participar nas praxes, vou tentar falar-vos sobre isso assim que elas terminarem, e estou mesmo feliz! Toda a gente com quem falo me diz que vale a pena experimentar e mesmo que não goste, devo ir e ver como é. Também gostava, quando chegasse a altura,  de trajar. Acho que faz parte do espírito académico e quero viver essa experi~encia, mas compreendo perfeitamente quem não tenha esse desejo.

Tenho plena noção de que o objetivo da faculdade é terminar o curso e seguir em frente, o que significa que me devo focar nos estudos e pretendo fazê-lo, até porque gostei bastante das cadeiras que vou frequentar, acho mesmo que escolhi o curso certo.

Mesmo assim, espero encontrar pessoas que tenham valores e gostos parecidos com os meus e que se tornem minhas amigas não só nesta fase, mas para o resto da vida.


Já ficaram a conhecer algumas das minhas expetativas para estes quatro anos (sim, o meu curso tem a duração de quatro anos e não três) e em breve tentarei mostrar-vos mais um pouco desta minha aventura.


Maggy

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

1 Peça, 5 Looks #1

Olá,  pessoal! Temos andado desaparecidas,  mas não nos esquecemos nunca dos nossos queridos leitores!

Hoje eu ((Maggy))  venho mostrar-vos 5 looks que partilham uma peça.  Escolhi uma camisa azul clara,  porque apesar de não ser básica,  como umas calças de ganga,  por exemplo,  dá para fazer várias combinações.

Não vou referir as marcas das peças que escolhi porque grande parte delas já estão no meu armário há algum tempo,  por isso não as encontrariam nas lojas.

Vamos começar com um look bastante simples,  em que escolhi combinar  a camisa com umas calças brancas, e para dar algum "brilho" acrescentei uma bandana para usar no cabelo.  Além disso,  escolhi cimbinar este outfit com umas alpercatas azuis.


O próximo look é mais arrojado, dando o branco lugar a um cor de rosa intenso  embora se mantenha o azul no calçado. A bolsa é de um rosa mais discreto,  mas que acaba por se fazer notar pelo detalhe.


O terceiro outfit de hoje gira à volta do azul,  mas em dois tons diferentes.


O quarto look complementa a camisa azul discreta com várias peças e acessórios da minha cor favorita,  o vermelho. As alpercatas são cor de laranja,  mas o tom é aproximado,  já a mala é preta,  branca e vermelha.



O último conjunto deste post é o mais clássico,  em que apostei numas calças pretas curtas ( não chegam ao tornozelo) e numas sabrinas da mesma cor,  para conjugar com a camisa. 


E pronto,  estes são os conjuntos que eu compus à volta de uma camisa que escolhi do meu armário.  Não foi muito fácil fazer este post porque não me considero um ás a conjugar roupa,  por isso repensei várias vezes alguns conjuntos e fiz várias variações do mesmo look. 

O lado positivo é que agora já tenho alguns outfits que resultam bem planeados e não tenho de pensar muito. 

Espero que vos tenha inspirado e que tenham gostado das minhas escolhas. Até ao próximo post!