quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Em Exibição: Variações


Chegou a hora de valorizar a cultura portuguesa, e por isso hoje falo-vos de um filme português sobre um artista nacional. Vamos falar sobre o filme Variações.

É  a história  da vida de António Ribeiro, um barbeiro que persegue o seu sonho de se tornar cantor e compositor, apesar de não ter conhecimentos de música. O filme foca o processo de transformação na persona de António Variações, um artista excêntrico  cuja carreira fulgurante foi interrompida pela sua morte, em 1984.

Em relação à minha opinião acerca do filme, as personagens estão bastante bem caracterizadas e parecidas com as pessoas em que se baseiam, o enredo está interessante, mas parece-me que faltam algumas informações que poderiam contextualizar certos acontecimentos e há alturas no filme em que parecem ter passado duas semanas e na verdade passaram quatro anos...

Fiquem com o trailer:



Maggy

domingo, 25 de agosto de 2019

A Terra é a Nossa Casa

Nos últimos dias temos visto notícias terríveis de grandes incêndios na Amazónia,  e o que a maior parte das pessoas faz é encher as redes sociais com hashtags.  Bem sei que não  podemos ir todos daqui para a Amazónia apagar fogos,  mas há imensas formas de fazer a diferença na conservação do planeta.  Ora vejamos algumas:

1. Reduzir o consumo de carne
Grande parte da desflorestação deve-se à plantação para alimentar gado e esse mesmo gado é responsável por uma grande parte da emissão de gases com efeito de estufa para a atmosfera.

2. Evitar consumir produtos com óleo de palma
É devido a este que os orangotangos estão em extinção,  pois estão a ver o seu habitat natural a desaparecer

3. Reduzir ou eliminar os produtos descartáveis
É muito fácil reduzir a quantidade de lixo que produzimos, por exemplo comprando produtos a granel e substituindo os saquinhos de plástico transparentes pelos nossos próprios sacos de pano. Podemos usar discos desmaquilhantes reutilizáveis e copos menstruais em vez de pensos ou tampões (produz-se menos lixo e é mais higiénico).


4. Reutilizar
Já todos ouvimos a lengalenga dos 5 R's,   mas poucos a cumprem de verdade. Usar frascos de vidro para armazenar produtos ao invés de caixas de plástico é uma boa opção, assim como reutilizar panos velhos ou mesmo caixas de sapatos para arrumar outras coisas.

5. Compostagem
Não é algo acessível a todos,  mas qualquer pessoa que tenha uma pequena horta (seja em terreno ou em vasos) benefecia disto e não é necessário assim tanto espaço.  Em vez de o lixo ser levado para um aterro,  pode ser bastante útil!



6. Apanhar o lixo que avistarmos quando formos à praia,  ou mesmo na rua,  se possível
Ainda há pouco tempo estava numa caminhada com os Escuteiros e por acaso tinha comigo um saco de plástico.  Fui apanhando o lixo que via pelo chão (que era bastante,  para um caminho pedestre,  muitas vezes sem casas por perto) e pelo menos senti que nesse dia fiz alguma coisa pelo ambiente.

7. Para quem fuma,  usar um cinzeiro de bolso
Tendo um caixote do lixo por perto,  não seria necessário,  mas não tendo,  armazenam-se as beatas no cinzeiro para depois serem despejadas. Parece ser um item caro ou difícil de arranjar,  mas por exemplo a Tiger tem alguns a 1€. Há também opções mais ecológicas à venda na Internet.



A maioria destas dicas parecem gestos muito simples que pouco ou nada mudam,  mas a verdade é que,  se todos as pusermos em prática,  já farão um grande diferença.

Se têm interesse por este tema,  recomendo que sigam o blog da Catarina Barreiros (Do Zero). Há algum tempo que a sigo e tenho aprendido imenso, aliás,  algumas das dicas que aqui estão aprendi com ela!


Maggy

sexta-feira, 2 de agosto de 2019

Aos Olhos da Princesa #10: IntraRail- Parte 2

Neste post comecei a falar-vos da nossa mais recente aventura, o IntraRail, e hoje vou mostrar-vos as cidades que ficaram em falta.

No Porto havia tanta coisa para ver que houve alguns pontos de interesse pelos quais passámos, vimos por fora, e seguimos caminho... Mas vejam as fotografias, vale a pena contemplar esta bonita cidade!


 Esta é a vista que temos mal saímos da estação de São Bento (que, por sinal, também é muito bonita por dentro)
A Sé do Porto (estava aqui um senhor a tocar saxofone, e tocava tão bem que perdemos ali uns minutos a ouvir)

A mítica Torre dos Clérigos


Fizemos uma visita ao Palácio da Bolsa, pelo que as próximas fotografias são desse mesmo edifício


Alguém me consegue explicar que tipo de clima indicam os bichos da seda?



Esta sala era um tribunal! Se eu fosse assistir a um julgamento aqui (só assistir, de preferência), acho que passaria o tempo todo a olhar ao meu redor em vez de prestar atenção!


 E esta vista?😍

Um bocadinho do salão árabe, que é de ficar de queixo caído!

Não entrámos no Majestic, porque apesar de não se pagar, a fila estava bastante grande. Ainda assim, é um ponto a não perder!


A Capela das Almas! Esta fotografia não lhe faz justiça, é linda!


A Livraria Lello. Só vimos por fora porque havia fila e a entrada era cara...

Os jardins do Palácio da Bolsa. Não tivemos oportunidade de ver os jardins por completo, mas são super bonitos! Não tenho a certeza se o palácio em si é visitável, mas neste momento está em obras e, por isso, interdito.
Nestas fotografias não os conseguimos ver, mas havia vários pavões a passear por ali!

Fomos também fazer um passeio de barco e passámos por todas as pontes que unem o Porto e Vila Nova de Gaia, foi muito interessante!


Esta fotografia foi tirada no tabuleiro da Ponte D. Luís


Vamos então para a última cidade que visitámos: Aveiro. Aveiro é uma cidade muito colorida, ao contrário do Porto que, na minha opinião, é mais cinzento. Com isto não quero dizer mais ou menos bonito, apenas diferente.


Parque da Cidade de Aveiro. É lindo! "Perdemos" algum tempo a dar uma voltinha por aqui.


Este lago tem imensos patos e mais à frente há uns escorregas a que, como crianças que somos, não resistimos.

Isto é uma selfie tirada com o telemóvel, daí a diferença de qualidade, mas assim também vêm as nossas carinhas lindas, todos a exibir os óculos de sol! Mas agora a sério, o propósito da fotografia era mostrar que estivemos na Ponto dos Laços da Amizade, mas infelizmente não tínhamos nenhuma fita connosco para lá deixar...

Uma das 200 fotografias que tirei à Cata nesta viagem, esta na Costa Nova, onde existem dezenas de casas às riscas. É muito engraçado, gostava de saber como é que surgiu esta ideia!

E aqui eu e o João num moliceiro (ignorem o meu cabelo, estava vento😂). Estes barcos são muito originais, com desenhos tão giros!

Andámos nas BUGAs (Bicicleta Urbana Gratuita de Aveiro), mas não foi a melhor ideia de sempre, porque eu acabei de aprender a andar e sou muito desastrada. Problema: não há ciclovias no centro da cidade...

Bem, é isso, aqui ficam as fotografias que faltava verem a luz do dia :) Esta experiência foi incrível, os três adorámos e havemos de ter fazer mais passeios destes!


Maggy

quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Em Exibição: Toy Story 4


Os filmes da saga Toy Story acompanharam o meu crescimento, e por isso ver  Toy Story 4 no cinema esta semana foi como um regresso à infância!

No terceiro filme, Andy deu os seus brinquedos a uma menina, Bonnie, que no mais recente filme da saga, acaba de entrar para o infantário. 

No dia da apresentação no infantário, Bonnie constrói um novo brinquedo: Forky. Este é extremamente importante para a menina porque a ajudou a ultrapassar esse dia, visto que esta estava bastante insegura.

Quando Bonnie e os pais vão de férias, Forky desaparece e Woody faz todos os possíveis para o reencontrar.

Nesta aventura junta-se a ele uma cara conhecida que não via há muito tempo e que o vai ajudar a resgatar Forky e regressar para junto de Bonnie.

Eu gostei imenso do filme, achei super giro que tivessem ido buscar uma personagem de filmes anteriores e adorei algumas das novas personagens, acrescentaram vários momentos cómicos ao filme! Quanto ao final, sem dar spoilers, devo dizer que me vieram as lágrimas aos olhos!

Não sei se também vos acontece, mas cada vez que vejo filmes do Toy Story fico com pena dos brinquedos com que deixei de brincar e com vontade de ir abraçar os meus peluches!

Como é habitual, deixo-vos em baixo o trailer do filme:



Maggy


terça-feira, 30 de julho de 2019

Aos Olhos da Princesa #10: IntraRail - Parte 1

Há duas semanas fizemos (nós as duas e o João, namorado da Maggy) um IntraRail pelo Norte do país e fomos partilhando algumas  fotografias nos Stories do Instagram (estão nos destaques). Vimos agora mostrar-vos mais algumas e falar-vos mais pormenorizadamente da experiência.

Existem duas modalidades de IntraRail- Xcape (3 dias) e Xplore (7 dias). Nós optámos pelo último e o nosso percurso começou em Viana do Castelo e terminou em Aveiro,  tendo passado por Braga,  Guimarães e Porto. O percurso entre as cidades foi sempre feito de comboio, já incluído no preço do passe do IntraRail.

O passe inclui também a estadia nas Pousadas da Juventude e o pequeno-almoço. Aqui nós pagámos um pouco mais porque decidimos optar por quartos para três pessoas em vez de partilharmos uma camarata com outras pessoas.

Mas falando das cidades que visitámos, a nossa primeira paragem foi Viana do Castelo, onde acabámos por não passar muito tempo, mas ainda tivemos a oportunidade de visitar o Forte de Santiago da Barra, a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco e o Santuário de Santa Luzia (este último exige umas boas perninhas para subir degraus, são 633)


Vista do Forte de Santiago da Barra

Nós com o Santuário de Santa Luzia atrás

Uma das ruas do centro de Viana do Castelo

A cidade seguinte foi Braga, onde vimos o Palácio do Raio, o Jardim de Santa Bárbara, a Torre de Menagem e o Santuário do Bom Jesus do Monte (mais um para que é preciso perninhas, porque além de se ter de subir muitos degraus para lá chegar-581- ainda é longe do centro).

Este é o Palácio do Raio. É lindíssimo por fora, mas como foi todo restaurado por dentro perde algum encanto. Ainda assim, vale a pena passar por lá nem que seja para o ver por fora!

Jardim de Santa Bárbara
Pusemos o nome do GPS para ir lá ter, e já tínhamos visto fotografias, mas mesmo assim ficámos surpreendidos com a sua beleza quando lá chegámos!

Tem imensas plantas diferentes, todas com cores lindas!

Aqui já se vê o Santuário lá em cima, mas já tínhamos subido uns quantos degraus!

As caras de quem finalmente chegou ao Santuário! Aqui ainda estávamos com boa cara, mas uns dez ou quinze minutos depois já não estavam nada assim, porque começou a chover imenso!

E agora vamos a Guimarães: nesta cidade linda vimos o Castelo, o Paço dos Duques de Bragança, os jardins do Centro Cultural Vila Flor e demos umas voltas pelo cento histórico, que é super bonito!

No interior do Castelo de Guimarães

A Cata a meditar no berço de Portugal

Uma das raras fotografias em que o João aparece sozinho

Os três patinhos felizes no Castelo

O exterior do Paço dos Duques de Bragança

E aqui o interior

Os vitrais da capela do Paço dos Duques

A estátua de D. Afonso Henriques

Um pedaço da muralha que sobreviveu ao tempo e está agora no centro da cidade

Viemos aqui parar meio por acaso, aos jardins do Centro Cultural Vila Flor

O sol não ajudou muito à fotografia, mas a Maggy está ali no topo das escadas

As três fotografias que se seguem são do centro histórico, sem grande contexto.






Bem, desculpem lá a extensão do post, foi do entusiasmo! Ficam a faltar o Porto e Aveiro, que virão num próximo post. Espero que estejam a gostar, nós adorámos!

Maggy