domingo, 17 de janeiro de 2016

Eu aqui por entre o fumo...

Aquele fumo que entra devagar e vai deixar marcas no futuro. No fundo eu sei que não me faz bem à saúde mas eu adoro aquele fumo. Tudo começou por brincadeira até que se tornou num vício. Tenho noção disso.

Estou agarrado a isto e não me consigo livrar. O mundo pára. Consigo finalmente relaxar um pouco. Sinto que tenho o poder entre os dedos, eu sinto-o.

É irónico, porque isto me vai matar, mas de momento é o que me mantém vivo. Tiro um e acendo-o, dou-lhe vida. Sai o primeiro fumo. Cinzento. E o cheiro característico... Inspiro e sinto a calma.

Já me disseram para parar com isto, tantas vezes que até já perdi a conta. É inevitável a culpa é dele e não minha. Ele é que me dá o poder de que eu tanto gosto.