segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Eu, o Barco e o Rio

Adoro quando vou remar para o rio, sozinha. Só eu, o barco e o rio. Esqueço tudo o que me preocupa, penso apenas em conduzir o meu barco, remar convenientemente e apreciar a vista que me rodeia.

É uma sensação de liberdade espetacular. Dizem que os desportos radicais são o máximo, que te fazem sentir livre, mas eu não preciso de estar a toda a hora numa montanha russa para me sentir livre, basta-me um barco. Mais simples, não?


Gosto imenso de ir buscar o "meu" barco (um Vírus, barco de iniciação ao remo) e prepará-lo para ir para a água e no fim de o lavar e voltar a arrumar: é como se estivesse a cuidar de um animal de estimação.

Eu sempre adorei o mar, e agora fico contente por estar  desenvolver uma paixão pelo rio, é mais uma forma de contacto com a Natureza.






Maggy