quinta-feira, 23 de março de 2017

Looking Through People



Este post vem na sequência de uma colaboração num grupo de Facebook ( Two Looks One Person), em que cada blogger ficou de entrevistar outra. A nós calhou-nos a Carolina França, do blog Owlright, Carol, mas deixemos que ela se apresente.


Olá! Sou a Carol, do blog Owlright, Carol. Sou estudante de Psicologia, amante de música e, desta forma, faço parte de uma tuna. Adoro animais (especialmente corujas, daí o nome do blog!) Gosto muito de viajar e conhecer lugares novos, ouvir novas línguas 😊

Vamos ás perguntas?

1. Esta pergunta é um clássico, mas porque é que decidiste criar um blog?
Q1: Eu sempre gostei muito de escrever. Ao longo do tempo, comecei a interessar-me por moda, embora nada de muito exagerado, e aqui e ali ia vendo e opinando sobre algumas coisas relacionadas com beleza. Por isso, decidi juntar o útil ao agradável e criar algo em que posso dar a minha opinião, mostrar um pouco de mim e dar algo meu a um cantinho da Internet!

2. Pelo nome do blog, dá para entender que tens uma paixão por mochos. Sabes dizer de onde vem essa paixão?
Q2: Muito sinceramente, não! Desde pequena que sempre gostei muito de animais. Mas algo nas corujas despertou um bichinho em mim e, hoje em dia, dou por mim a adorar tudo o que é relacionado com corujas!

3. Estás agora na Faculdade. Como é que concilias os estudos, o tempo para a família, para os amigos e o blog?
Q3: É difícil. É necessário saber gerir o tempo, principalmente em termos de blog e redes sociais relacionadas. Em relação a amigos, o grupo com quem costumo estar é quase todo da faculdade, pelo que é mais simples estarmos juntos e mantermos a conversa em dia. Com amigos de outras faculdades, gerimos o nosso tempo e ao fim de semana, um dia ou outro, estamos juntos!

 4. Há muita gente que saiba que tens um blog? Como reagiram?
Q4: Muitos dos meus conhecidos e familiares sabem. No início há sempre alguma dúvida sobre o que sairá de lá ou o que dará de benéfico, mas é algo que é necessário experimentar para saber o que é que é realmente. Reagiram bem, não houve assim nada de mais que pudesse dizer que correu mal! Muitos dos meus amigos até brincavam e diziam que iam ler todos os posts que publicava (duvido que mantenham a palavra), alguns diziam que gostaram de saber mais sobre mim através deles. Foi uma experiência boa!

5. Agora vamos a perguntas mais sobre ti: Se pudesses escolher uma celebridade (nacional ou internacional) para jantar uma vez contigo, quem escolhias?
Q5: Pergunta difícil! Mas como gosto de moda, como acho graça o mundo da moda no geral, teria de escolher uma celebridade nacional (e internacional), uma Angel, a Sara Sampaio!

6. Qual é a tua melhor memória da infância (podes dizer mais que uma, se quiseres)?
Q6: Quando recebi a minha cadelinha labradora. Foi tão giro, ela era tão pequenina e lembro-me de ter estado com ela e os seus irmãos nas mãos a brincar desde que eram pequeninos, pequeninos!

7. Qual é a tua amizade mais duradoura? Como se conheceram?
Q7: Tenho a sorte de manter algumas amizades duradouras. A mais duradoura, porém, é uma amizade que se mantém desde que sou pequenina. Como nos conhecemos, ao certo, não sei dizer. Mas sei dizer que, hoje, é das pessoas que mais admiro e que, por muito tempo que estejamos sem nos contactar, quando estamos juntas é como se nos tivéssemos visto no dia anterior!

8. Qual é o teu maior sonho?
Q8: O meu maior sonho… Falando em termos demasiado extravagantes, gostava de um dia poder dizer que vi a passagem de ano, embora não seja das minhas ocasiões preferidas, em vários pontos do Mundo.

9. Se fosses para uma ilha deserta e só pudesses levar 5 objetos, o que levavas?
Q9: Levaria a minha guitarra acústica para me alegrar quando estivesse aborrecida, uma foto que me animasse quando sentisse falta da sociedade, uma panela para cozinhar/ferver algo que fosse necessário, (se tivesse rede) o meu telemóvel e, provavelmente, uma peça de roupa quentinha! Mas, com toda a honestidade, esperemos que não tenha mesmo de escolher 5 objetos. Não sobreviveria um mês com apenas estes objetos!

10.E por fim, uma peça de roupa ou acessório que não dispenses no teu dia-a-dia?
Q10: Uma coisa indispensável para mim, numa base diária, são elásticos de cabelo. Se saio de casa sem pelo menos um, sinto que me estou a esquecer de algo quase de imediato.


Gostaram das respostas da Carolina? Ficaram curiosos para saber quais foram as nossas respostas ás perguntas dela? Então, já sabem, passem no Owlright, Carol!