terça-feira, 16 de agosto de 2016

Portugal em Chamas

Não é novidade para ninguém que nesta altura do ano há muitos incêndios por todo o país, que começam, na sua maioria por mão criminosa.

Uma das soluções seria o ordenamento das florestas, ou seja, as florestas serem planeadas antes de serem plantadas. Ora, isto podia ajudar, mas se alguém chegar a uma floresta e acender um isqueiro não é por estar organizada que não vai arder.

Para mim, uma das possíveis soluções para a maioria dos incêndios seria ter em prisão preventiva pelo menos no mês de agosto os incendiários reincidentes. Eu digo apenas os reincidentes porque acho que se não temos pena de morte é porque acreditamos que toda a gente merece uma segunda hipótese, por isso aqueles que o fizeram apenas uma vez não deveriam ser abrangidos por esta medida. Além disso, as prisões custam bastante dinheiro a sustentar.

De qualquer forma, gostava de deixar o meu agradecimento público a todos aqueles que ajudam a combater os incêndios em Portugal: Bombeiros, Proteção Civil, Polícia e até a própria população.

Todos os anos há vários bombeiros a morrer em serviço, mas felizmente este ano ainda não há notícia de tal acontecimento.

Estive na Madeira há pouco menos de ano e faz-me imensa confusão ver locais lindos por onde passei a serem agora consumidos pelas chamas. Nem imagino como será ver a nossa casa a arder sem poder fazer absolutamente nada.



Saibam que para ajudarem os bombeiros nesta tarefa difícil podem ir entregar garrafas de água pequenas, barras de cereais, fruta e leite ao quartel mais próximo de vocês. Mesmo que não haja incêndios na vossa zona, há muitos quartéis que estão a enviar tanques e bombeiros para outras localidades para ajudar a combater incêndios.


Maggy