domingo, 24 de julho de 2016

Pokémon Go

Este tema tem de tudo menos originalidade, mas de qualquer forma eu gostava de deixar por escrito a minha opinião.

Como em todas as coisas, neste jogo há pontos positivos e pontos negativos. Eu prefiro ser optimista (desculpem, mas para mim não dá para escrever sem "p") e por isso vejo os pontos negativos associados a casos extremos, em que as pessoas estão de tal modo viciadas e embrenhadas no jogo que deixaram de ter limites.

O Pokemón Go pôs muita gente a sair do sofá para ir apanhar criaturas digitais. O motivo é parvo, mas a ação é boa, e desde que seja tudo feito com moderação parece-me fantástico que as pessoas não joguem sentadas confortavelmente no sofá, numa cadeira ou até deitadas na cama, mas sim a andar na rua, apanhar ar fresco e receber vitamina D.

Além disso já há quem marque caminhadas para ir apanhar Pokémons. Assim ao menos as pessoas podem ir falando cara a cara e não através dos ecrans  -  a mim parece-me bastante mais saudável, não?

Confesso que instalei ontem o jogo para experimentar e sem sair de casa apanhei quatro Pokemóns. Ora, isto apesar de parecer um contra-censo, por eu ter falado em sair de casa, motiva sim a saída de casa, porque dá para perceber que não é preciso fazer muito para começar. Eu penso que se para apanhar o meu primeiro Pokemón eu tivesse que andar 5kms eu se calar não ia, e tendo apanhado os primeiros dentro de casa agora sinto curiosidade para continuar a jogar.

Mas não se preocupem, que a mim não me apanham a saltar muros ou a ir para o meio do trânsito para apanhar criaturas meramente digitais, porque não cheguei nem quero chegar a esse ponto.

Para aquelas pessoas que dizem que este jogo é uma praga, eu aconselho  a tentarem perceber o meu ponto de vista, por ser mais positivo. Não quero impor a minha opinião a ninguém, mas ver o melhor lado das coisas pode fazer com que usufruamos delas sem tantos riscos desnecessários ou envolvimentos em situações absurdas.


Maggy

Sem comentários:

Enviar um comentário