domingo, 28 de maio de 2017

Final da DNA

Ontem foi a final do concurso de empreendedorismo da DNA cascais. E mais uma vez o colégio Marista de Carcavelos esteve presente com duas equipas em competição. Eu fiz parte de uma dessas equipas e para nossa felicidade ganhámos! O primeiro prémio é uma viagem a Madrid por 5 dias.

Acho que faz todo o sentido explicar o processo da competição e como é que chegamos até aqui.
A primeira etapa a ultrapassar foi a aprovação da candidatura. Nesta fase tivemos de submeter um formulário com os dados do nosso projeto. Depois da candidatura ser aprovada passámos às semi-finais. Durante esta etapa todas as equipas selecionadas (eramos 24) tiveram de fazer um pitch, que para quem não sabe é basicamente uma apresentação onde expomos o nosso projeto, a um painel de jurados, nesta edição eram 4 jurados. Depois da apresentação o júri tinha a oportunidade de fazer algumas perguntas à equipas para tirar qualquer dúvida e perceber melhor algum detalhe. Por fim depois de todos as equipas terem sido avaliadas foram selecionados 12 projetos para a final que ser realizou ontem na Casa das Histórias Paula Rego. Na final cada equipa faz um pitch para uma audiência constituída pelo júri e pelo público. Este último também tinha poder de decisão, foram distribuídos boletins de voto no início da sessão e cada elemento do público teve a oportunidade de votar em 3 projetos - os seus favoritos. Ou seja, para apurar o vencedor da edição deste ano do concurso, o público e o júri votou nos seus projetos favoritos.



Para ser sincera a nossa apresentação não foi das melhores, houve grupos que apresentaram melhor mas, o nosso produto teve uma grande receptividade por parte do júri e do público e na minha opinião foi isso que fez com que nós ganhássemos.
Desde o final das apresentações até ao anúncio do vencedor, todos os participantes estavam nervosos, então no meu caso tinha o coração a mil e não conseguia parar de pensar no que poderia acontecer. Assim que percebemos que iríamos ficar no pódio foi uma alegria enorme, todo o grupo ficou com um sentimento de missão cumprida e de orgulho. E no momento em que fomos anunciados vencedores ficámos em êxtase! Nem queríamos acreditar que aquilo estava a acontecer, foi inacreditável. Acho que ainda não caí em mim e ainda não percebi bem que fiquei em primeiro num concurso de empreendedorismo.

Foi uma experiência muito enriquecedora, permite-nos crescer como pessoas e alunos, estar num ambiente fora do normal e sair da nossa zona de conforto o que fez com que nós explorassemos outras áreas e adquiríssemos novas competências. Fizemos contactos com pessoas de várias áreas que nos poderão ajudar num futuro próximo.

Frase da Semana #56



"Não procures contos com finais felizes, procura sem feliz sem tantos contos."
Anónimo

sábado, 27 de maio de 2017

Sal e pimenta: Gelado de framboesa



Em honra ao calor que se fez sentir esta semana resolvi pôr uma receita de gelado de framboesa esta semana. Espero que façam muitos destes em casa. ;)

Ingredientes:

Framboesas 300 g
Leite condensado 1 lata
Natas frescas para bater 1 embalagem
Coulis de framboesas (framboesas, açúcar e sumo de lima) q.b.

Modo de preparação:

Com um garfo, pique as framboesas e misture-as com o leite condensado.
Bata bem as natas e envolva na mistura anterior.
Deite num recipiente e leve ao congelador.
Para o coulis de framboesas leve ao lume framboesas, açúcar e um pouco de sumo de lima e deixe ferver até espessar um bocadinho. Deixe arrefecer.
Sirva o gelado com o coulis de framboesa e framboesas frescas.


domingo, 21 de maio de 2017

Palavra da Semana


A palavra desta semana tem um pouco a ver com o que está a acontecer na minha vida (Cata). Nas últimas semanas tenho participado em competições de economia e devido ao trabalho do meu grupo passamos às fases finais das duas competições em que participámos. Por isso achei por bem que a palavra desta semana fosse excelência.

Significado:
Qualidade do que é excelente.
Grau elevado de perfeiçãode bondade. = SUPERIORIDADE
Forma de tratamento destinada a pessoas nobres ou ilustrese em geral dada às pessoas consideradas de alta categoria social (ex.: Sua Excelência mandou avisar que chegará com algum atraso) [AbreviaturaEx].

Origem etimológica:
A palavra excelência ver do latim "excellentia,ae" que significa grandeza, elevação, superioidade e de excellere que tem como significado elevar, erguer, levantar ao alto, ser superior.

Peregrinação a Fátima #2

Como todos vós sabem o Papa veio a Portugal no dia 12 de maio, e como não podia deixar de ser, o Santuário de Fátima encheu-se de pessoas para este momento histórico. Os Maristas como uma escola católica proporcionaram aos seus alunos a oportunidade de participar neste evento único e por isso juntaram-se a uma associação que estava a organizar uma peregrinação a Fátima. (Ao todo a associação contava com 2600 participantes!)Eu como aluna Marista achei que seria de aproveitar e inscrevi-me para esta pergrinação.  Não é todos os anos que se comemora o centenário das aparições de Nossa Senhora e não é à toa que o Papa vêm a Portugal.

O grupo Marista saiu do colégio às 23h da noite para apanhar o comboio para Cais do Sodré e depois andar até à estação de Santa Apolónia onde todos os participantes iam apanhar os 3 comboios especiais para Chão da Maças. Depois de fazermos o check-in e começarmos a primeira parte desta viagem tão emocionante chegamos até ao nosso destino onde às 5h da manhã começamos a andar para chegar ao Santuário. Assim que começamos a andar começou a chover imenso por isso tivemos de pôr as nossas capas e ter cuidado para não cairmos, uma vez que o caminho que fizemos era por serra e estava demasiado escuro para vermos por onde íamos. Ao longo da caminhada fizemos várias paragens onde nos foi ditríbuido água, fruta e bolachas. Na última paragem, deram-nos as refeições para os restantes dias e esperamos para que todos os grupos se reunissem para fazermos os últimos km todos juntos. A caminhada foi bastante dura. Não é nada fácil carregar uma mochila às costas enquanto subimos montanhas e serras e levamos com chuva mas mesmo assim conseguimos chegar ao nosso destino e não trocava a experiência por nada deste mundo.


Após a chegada ao Santuário foi-nos feita uma proposta de filmagem da nossa entrada em direto ao qual a associação disse sim. Depois de termos chegado mesmo ao recinto, pudemos comer e descansar até à primeira cerimónia oficial. Até ao final do dia foram feitas algumas cerimónias com o Papa, que chegou no dia 12, e à noite procedeu-se à procissão das velas, um momento mágico e marcante para muitos de nós. 
A dormida foi feita no Santuário e apesar de toda a chuva que se verificou ao longo da noite, dos cânticos entoados sem fim e do frio sentido não foi uma noite tão mal passada e conseguimos descansar o suficiente para o dia seguinte. No dia 13 o Papa presidiu mais uma missa e à canonização de Jacinta e Francisco e deu-se o encerramento das comemorações do Centenário das Aparições de Nossa Senhora.

Para esta peregrinação tivemos de levar uma mochila, que andou connosco sempre, em todos os momentos, com uma muda de roupa, algumas refeições e água, gabardine para a chuva e mais alguns objetos. Uma vez que íamos fazer os 20 km (desde a estação de chão das maças até ao santuário a pé) e tinhamos de levar a mochila às costas não podíamos levar uma mochila muito carregada. 

Esta peregrinação não serviu só para conviver e conhecer pessoas novas mas sim para refletir sobre a vida e perceber o que estamos está a fazer. Se estamos no caminho certo e se há alguma coisa que deveríamos fazer que não estamos a fazer. Foi um  momento de interiorização e de conexão com o nosso eu interior. Para mim foi um momento bastante importante e que serviu para rever algumas das minhas atitudes e comportamentos nos últimos tempos. Se pudesse voltar a fazer tudo de novo não hesitava uma única vez, mesmo com todas as dores e todos os obstáculos que tivemos de enfrentar. Permitiu-me crescer e sinto que fiquei mais completa.

Cata

sábado, 20 de maio de 2017

Frase da Semana #55


"O primeiro a pedir desculpas, é o mais valente. O primeiro a perdoar, é o mais forte. O primeiro a esquecer é o mais feliz."
Papa Francisco

Sal e pimenta:omelete de queijo


Bom esta semana devido à falta de imaginação temos como receita uma omelete de queijo. Não é uma receita muita complicada de executar mas sem dúvida alguma que é útil para alguns momentos.

Ingredientes:
3 ovos
1/2 chávena de chá de queijo prato ralado
2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
2 colheres de sopa de creme de leite
2 colheres de sopa de farinha de trigo
Sal q.b.
Salsa picada
Manteiga para fritar


Preparação:
Bata os ovos, junte os demais ingredientes, misturando bem.
Derreta a manteiga, em uma frigideira grande, espalhe a massa e, quando dourar, enrole como panqueca
.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Séries em Série #1

Já estamos a preparar esta nova rubrica há algum (muito!) tempo, e já que andamos a falar de séries noutra rubrica, pareceu-nos uma boa altura para a lançar.

Neste post decidimos falar sobre a série Bones, um pouco da sua história e a nossa opinião enquanto fãs. Após 12 temporadas Bones nunca desiludiu nem deixou de surpreender!


É uma das minhas (Cata) séries preferidas e, sinceramente, aprendi imenso com ela. Desde termos forenses a como apanhar um assassino, até lições de vida e como ultrapassar obstáculos quando às vezes tudo o que nos apetece fazer é desistir.




As personagens criadas são do mais engraçado! Temos a personagem principal,Temperance Brennan, a mais conceituada antropóloga forense dos EUA, que ao longo das temporadas vai apreendendo a ter em conta os sentimentos das outras pessoas e a deixar que o QI não se intrometa nalgumas das decisões que têm de ser tomadas. 




Seeley Booth é o extraordinário agente do FBI que serve de ligação entre o Jeffersonian Institute e o FBI. Seeley é o parceiro de Brennan e ao longo das várias temporadas vai-se tornando mais do que apenas um parceiro a nível profissional. Ao início Brennan e Booth tinham as suas divergências e por vezes não se conseguiam dar bem mas, tudo acaba por se resolver e acabam por ficar juntos e formar uma dupla incrível na resolução de homicídios.


Temos também Angela Montenegro, a artista forense do Jeffersonian e melhor amiga da personagem principal, que ao princípio tinha o sonho de ir viver e trabalhar para Paris mas que ao longo do tempo percebe que é feliz onde está e que o seu sonho mudou. 

 Isto deve-se, claro está, à persistência de Hodgins, o rapaz dos insectos, como Booth lhe chama. Ao longo da série, Angela e Hodgins apaixonam-se e apesar de passarem por momentos conturbados o seu amor acaba por prevalecer e ficam felizes juntos. Hodgins é também a personagem mais engraçada do grupo, está sempre a fazer piadas e a querer fazer experiências malucas e perigosas. 




É nesta altura que entra  Cam, a chefe do instituto que tudo faz para impedir que Hodgins destrua o laboratório. Camille, mais conhecida por Cam, consegue trazer o equilíbrio que a equipa precisa pois trata-se de uma mulher inteligente e ponderada mas ao mesmo tempo emotiva. Consegue, então, aliar os seus sentimentos à sua inteligência fazendo com que tudo funcione. 

Esta série é perfeita para quem adora ação, mistério e um pouco de romance pelo o meio. Consegue conjugar áreas de antropologia forense com a resolução de homicídios e é sem dúvida uma das melhores. Faz com que as pessoas fiquem coladas ao ecrã do princípio ao fim desde um episódio até ao final da temporada, até que acabam por ver a série toda.







Ambas seguimos Bones durante muito tempo, e a minha (Maggy) opinião é muito parecida com a da Cata.

Eu penso que, por ter sido uma série que se desenrolou ao longo de doze anos, qualquer pessoa viu, nalgum momento, pelo menos um episódio de Bones. De qualquer forma, peço desculpa pelos possíveis spoilers.


As personagens são bastante diferentes umas das outras, mas encaixam muito bem na série, criam um ambiente espectacular. Isso é basicamente o espelho do local de trabalho ideal!


Um grande exemplo disso é a relação entre o Hodgins e Zack, o primeiro assistente de Temperance Brennan, que ela considera quase como seu filho. Zack e o Hodgins são completamente distintos e numa primeira instância nem conseguiam trabalhar juntos, mas mais tarde tornam-se melhores amigos.


Para mim, uma das personagens fundamentais da série é  Lancelot Sweets, o psicólogo do FBI, é o elo de ligação entre Booth e Brennan e por muito tempo ajudou-os a resolver centenas de casos e até mesmo a resolver alguns aspetos na relação das duas personagens principais. É graças a Sweets que Brennan e Booth se apercebem dos sentimentos que nutrem um pelo o outro e qual é a melhor maneira de lidar com os mesmos.



Além disso, quero também destacar o papel da Caroline, colega de Booth, no enredo. Sendo bastante mais velha que ele, Caroline torna-se praticamente a segunda mãe de Booth. Muitas vezes é ela que lhe "mantém as ideias no sítio".


Para mim, esta série está muito bem construída porque além da parte científica estar bem feita e as relações entre as personagens, mesmo sendo complexas, não têm incongruências.

Eu só tenho uma crítica  a fazer: o último episódio teve um fim demasiado aberto, por mim podiam, e nem acredito que vou dizer isto acerca de um programa de televisão, ter esticado mais um pouco, tinham ainda muito para mostrar.

Aconselho aqueles que pararam de ver  Bones a ver pelo menos os dois últimos episódios, vale muito a pena. Parece contraditório, mas eu digo isto porque gostei daquilo que aconteceu, só não gostei que tivessem sido os últimos.

Para quem nunca viu ou gostava de ver outra vez, a FOX ainda transmite episódios e há vários sites na Internet que disponibilizam a série completa.

E esta foi a nossa opinião sobre uma das melhores séries de antropologia forense e resolução de homicídios da actualidade. Esperemos que tenhamos espevitado a curiosidade daqueles que ainda não viram nenhum episódio e que aqueles que seguiram a série ou viam alguns episódios, pudessem recordar todos estes aspectos.




Maggy e Cata


P.S.: A abundância de imagens e GIF's presentes neste post mostram claramente que somos Boneheads assumidas 😝

terça-feira, 16 de maio de 2017

Música da Semana

A música desta semana tem tudo a ver com a estação do ano em que nos encontramos. Espero que gostem!


sábado, 13 de maio de 2017

Frase da Semana #54


"A coisa mais importante na vida é parar de dizer «eu quero» e começar a dizer «eu vou»."

Charles Dickens

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Sal e Pimenta: Pastéis de Bacalhau

A receita de hoje é de um petisco muito português, o tradicional pastel de bacalhau! E é tão fácil de fazer!

Ingredientes:
(32 pastéis)
  • 600g de bacalhau demolhado
  • 800g de batata
  • Entre 3 a 4 ovos
  • 1 cebola bem picada
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 dl de azeite
  • Salsa picada q.b.
  • Pimenta q.b.
  • Noz-moscada q.b.
  • Sal grosso q.b.
  • Azeite q.b.
  • Óleo para fritar
Preparação:

Coza as batatas em água temperada com sal durante 30 minutos.

Numa outra panela com água, coloque o bacalhau a cozer durante 10 minutos.
Depois do bacalhau cozido, retire-o para um prato e deixe arrefecer.
Depois de frio, limpe o bacalhau de espinhas e peles e desfie-o.

Numa frigideira, leve ao lume o azeite a cebola e os alhos.
Deixe refogar ligeiramente, apenas para alourar sem queimar.
Passado 10 minutos, já com a cebola refogada, junte o bacalhau e deixe refogar lentamente, até o bacalhau ficar totalmente desfiado.
Mexa de vez em quando, para ajudar o bacalhau a desfiar.
Passado 5 minutos, com o bacalhau refogado e desfeito, apague o lume.

Depois de cozidas, retire as batatas e faça puré das batatas.
Junte o bacalhau e a salsa ao puré.
Tempere com pimenta e com noz-moscada e misture tudo muito bem.
Junte um ovo de cada vez ao bacalhau e mexa tudo muito bem.
Esta massa deve ficar bem ligada e consistente para que os pastéis não fiquem moles.
 

Passe 2 colheres por azeite e retire uma colher de massa.
Passe a massa de colher em colher até ficar no formato do pastel de bacalhau.


Frite em óleo bem quente.
Vire os pastéis para fritar de ambos os lados.
Depois de fritos, coloque num prato com papel absorvente e estão prontos a servir.



quinta-feira, 11 de maio de 2017

Peregrinação a Fátima #1

Na semana passada realizou-se a peregrinação anual dos colégios Maristas a Fátima. Todos os anos, na quinta-feira da semana anterior à comemoração da aparição de Nossa Senhora na capelinha das aparições em Fátima, os colégios Maristas iniciam a sua caminhada até este local sagrado. E este ano não foi excepção.

No caso do meu colégio, os alunos do ensino secundário, fazem uma caminhada de cerca de 30 km. Eu não sei bem onde é que o autocarro nos deixa e o único ponto de referência que eu tenho é Porto de Mós que é onde passamos a primeira noite. 30 km pode parecer muito e talvez seja mas no que toca a dores e cansaço não se nota muito, pelo menos não no meu caso. Apenas ficamos com os pés um pouco doridos mas nada que umas horinhas de sono não resolvam.

A nossa primeira noite é sempre passada num pavilhão de uma escola. Fazemos sempre um jantar partilhado, ou seja, cada um de nós leva comida que possa partilhar com os outros e aproveitamos para conviver e formar laços entre as pessoas da nossa turma que se calhar não o faríamos se não nos fosse dada essa oportunidade de conviver. Depois do jantar temos sempre um momento de reflexão em que lemos um texto motivador ou inspirado que leva à discussão de várias temáticas e por vezes a analogias com aquilo que passamos durante o primeiro dia de caminhada. 

Após todos estes momentos regressamos ao pavilhão para mais um momento de convívio, desta vez entre turmas. E a hora de recolher está estabelecida para as 24 horas mas verdade seja dita ainda se houve barulho depois das aulas já estarem apagadas.




O segundo dia começa muito cedo. Este ano acordaram-nos às seis da manhã mas só começamos a caminhar às nove. Nunca ninguém percebe o porquê de esperarmos tanto tempo mas há quem diga que é para chegarmos perto da hora de entrada no pavilhão onde dormiremos na segunda noite.

Este ano o nosso segundo dia de caminhada foi marcado pela chuva e pela lama. Assim que começamos a caminhar começou a chover torrencialmente e até chegamos a ouvir trovões. Durante a chuva estávamos a andar na berma da estrada por isso não apanhamos logo lama nos pés. Isto só aconteceu quando começamos a subir a serra que ainda estava molhada. Acho que nenhum de nós tinha ficado tão feliz por ver sol como ficámos naquela altura. Nós praticamente fizemos uma festa assim que o céu começou a abrir e os primeiros raios de sol se começaram a fazer sentir.

Após termos chegado ao santuário, fomos direccionados para os nossos quartos e todos ficamos felizes por finalmente podermos tomar um banho em condições e podermos descansar um pouco antes do jantar. Esta chegada ao santuário é sempre acompanhada de um grande sentimento de orgulho e de felicidade pois sentimos que os nossos objetivos foram cumpridos e por termos ultrapassado todas as dificuldades que foram surgindo.

Depois de estarmos todos bem alimentos e fresquinhos chegou a altura de irmos ver a reza do terço internacional e a procissão das velas. Este momento é sempre bastante emotivo, principalmente, porque começamos a pensar sobre a nossa vida e tudo o que vivemos até aquele momento.

No último dia é a apresentação dos vários centros Maristas. Há um espectáculo onde todas as escolas apresentam uma narrativa com vários momentos de dança, canto, vídeos entre outras coisas.

É uma experiência realmente incrível e enriquecedora e sem dúvida alguma que vai perdurar na minha memória.

Cata

terça-feira, 9 de maio de 2017

Música da Semana

Em contexto do concerto do Shawn Mendes em Portugal, no Meo Arena amanhã, decidi mostrar-vos a sua música mais recente.


Palavra da Semana



A palavra desta semana é um pouco dedicada ao que vai acontecer em poucos dias, numa cidade do nosso país.
O Papa vêm a Portugal no dia 12 de Maio devido à comemoração do centenário das aparições de Fátima. Por isso decidimos que a palavra desta semana seria religião.

Todos temos o direito de seguirmos as crenças que quisermos e de acreditar naquilo que queremos. Desde que isso não entre em conflito com as opiniões dos nossos amigos, colegas, conhecidos ou familiares. Não devemos por ninguém de parte só porque têm uma crença diferente da nossa ou porque não acredita no mesmo que nós.

Significado:
Culto prestado a uma divindade.

Origem etimológica:
Do latim religio, que significa “louvor e reverência aos deuses”.




terça-feira, 2 de maio de 2017

Palavra da Semana



A palavra desta semana é "sucesso". Algo que todos desejamos, certo?

Significado:
O que tem bom resultadoboas vendas ou muita popularidade.

Origem Etimológica:

A palavra sucesso deriva do latim  successus, “avanço, seguimento, resultado propício”, 

Música da Semana

A música da semana chama-se Boomerang e é de uma banda chamada - The summer set.
Descobri esta música por acaso e confesso que estou um pouco viciada nela. <3


sábado, 29 de abril de 2017

Frase da Semana #53


"Quem espera que algo aconteça, pode começar por puxar as mangas da camisa."
Garth Henrichs

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Sal e Pimenta: Sangria


A receita desta semana sabe a verão!Quem não anseia por ele? E que tal beber uma sangria para esquecer as saudades?

Ingredientes  (4 pessoas):
  • 1 maçã cortada em cubos regada com sumo de ½ limão
  • 1 laranja cortada em cubos
  • 2 raminhos de hortelã
  • 1 pau de canela
  • 60 ml de martini branco
  • 60 ml de vodka ou aguardente
  • 6 colheres de sopa de açúcar branco
  • 250 ml de refrigerante de laranja sem gás
  • 750 ml de vinho tinto
  • 300 ml de refrigerante lima limão com gás (7up ou Sprite)
  • Gelo q.b.
Preparação:

1. Numa panela coloque a fruta, metade do açúcar, os raminhos de hortelã, o pau de canela, o martini e a vodka.

Misture muito bem com uma colher.
Por fim, junte o vinho tinto.
Tape e deixe repousar durante 5 minutos.

2. Quando for servir, adicione o sumo de laranja e o refrigerante lima limão (7up ou Sprite).

Misture tudo.

3. Num jarro, coloque o restante açúcar e a sangria.

Adicione cubos de gelo, a hortelã e o pau de canela.

Se quiser, pode acrescentar outras frutas a gosto, como pêssego e uvas.


Fácil, não é?

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Nostalgia #6- Parte 2

Ainda não sabemos exactamente quantas partes vai ter este post sobre séries antigas, mas temos material para várias, assim que tivermos algum tempo livre teremos mais posts a serem publicados. Não nos esqueceremos, não se preocupem!

Vamos lá então á parte dois! Como muitos devem ter visto, o David Henrie, Justin Russo em Feiticeiros de Waverly Place, casou-se recentemente. Ora, no seu casamento estava reunido o elenco da série! Prontos para uma comparação lado a lado?


Pessoalmente, tirando o Max, o mais novo, não vejo grandes mudanças. Ainda assim, a Jennifer Stone (Harper) foi muito favorecida pela idade e o David DeLuise (Jerry) deixou crescer a barba, que lhe fica muito bem!

O que acharam desta evolução? As fotografias têm 10 anos de diferença.


Maggy

terça-feira, 25 de abril de 2017

Palavra da Semana



A palavra desta semana é liberdade. Acho que a razão de escolha da palavra é óbvia, mas devemos lembrar-nos que, se há 43 anos reconquistámos a liberdade, hoje ela não está garantida, temos que continuar a lutar para a manter. Podemos facilmente ver isso pelo facto de nos encontramos no século XXI e ainda existirem ditaduras e termos líderes políticos a fechar fronteiras.

Definição:
Direito de proceder conforme nos pareçacontanto que esse direito não  contra o direito de outrem.

 Origem Etimológica:
liberdade”: em Latim, LIBER, “livre”, tinha a mesma origem do Grego ELEÚTHEROS, também “livre”.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Desafio da Baleia Azul

De certeza já ouviram falar da Série Thirteen Reasons Why. Essa série "desmascarou" uma realidade que passava despercebida a muitas pessoas, e que foi também revelada por um jogo chamado Desafio da Baleia Azul, que começou num grupo fechado no Facebook. 

Neste desafio é atribuído um "curador" (que não cura coisa nenhuma, por isso o nome em nada se adequa) a cada participante no mesmo, que lhe indicará de que forma deve cumprir as suas 50 tarefas.

O mais preocupante é que os desafios vão crescendo de intensidade e a tarefa número 50 consiste em cometer efectivamente o suicídio.

Para mim, faz sentido que se conhecemos alguém que sofra de uma depressão, tentemos ajudar a pessoa a preservar a sua vida e não a incitemos a que a termine. O que é que passou pela cabeça das pessoas que criaram este jogo? Qual foi realmente o objectivo?

Eu só consigo fazer perguntas, não obtenho respostas, afinal eu não seria capaz de brincar assim com a vida das pessoas, é uma coisa que eu não compreendo.

Se conhecem alguém que sofra de depressão tentem ajudar, conversem com a pessoa e tentem fazê-la ver que a vida também tem coisas boas, por mais pequenas que sejam.

Se vocês próprios sofrem de depressão, por favor, procurem ajuda, a  vossa vida vale mais do que pensam.

Maggy

Música da Semana

A música desta semana é da Carolina Deslandes, cantada em português, e é muito bonita, fala sobre amor, o amor verdadeiro.

domingo, 23 de abril de 2017

Frase da semana #52




"Não existe paixão a ser encontrada, ao assentar numa vida que é menos do que aquilo que és capaz de viver."
Autor Anónimo

Sal e pimenta: Pão


Todos nós sabemos que o pão sempre foi a base da alimentação por isso, achei engraçado deixar-vos uma receita do mesmo. É uma receita de pão de trigo.

Ingredientes:
250g de farinha de trigo sem fermento tipo 65
4,6g de fermento de padeiro seco granulado (1 carteira)
5g de sal (1 colher de chá rasa)
4g de açúcar (1 colher de chá rasa)
125 ml de água morna
1 colher de sopa de manteiga sem sal amolecida

Modo de preparação:

Numa tigela, dissolva o fermento na água. No centro da bancada, coloque a farinha e faça um buraco no meio. No buraco, coloque a água com o fermento, a manteiga, o sal e o açúcar. Com as pontas dos dedos, comece a misturar tudo e amasse bem a massa.
Quando a massa estiver homogénea e já não colocar nas mãos, faça uma bola.

Coloque numa tigela e tape com uma toalha. Deixe levedar durante 2 horas em local quente.

Passado 2 horas, quando o volume da massa dobrar, coloque num tabuleiro de ir ao forno previamente polvilhado com farinha. Molde a massa em formato de cacete. Com uma faca dê 5 golpes ao de leve no cimo da massa. Pincele a massa com água.

Leve ao forno pré-aquecido nos 200º e com um tabuleiro no fundo com um pouco de água para que a crosta do pão fique estaladiça. Deixe cozer aproximadamente 45 minutos. O pão estará cozido quando bater-lhe com a mão e senti-lo oco. Depois do pão cozido retiro-o do forno.

Agora é só servir e aproveitar esta delícia.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Nostalgia #6- Parte 1

Yeyy, a Nostalgia está de volta!! 

A ideia para este post surgiu numa conversa entre amigas em que estávamos a ver como estavam agora os actores e actrizes das séries da nossa infância.

Pois bem, eu decidi mostrar-vos o resultado das nossas pesquisas!

A primeira série de que vos quero falar é "Boa Sorte, Charlie!". Quem se lembra daquela família numerosa em que existiam problemas atrás de problemas, e uma vizinha do lado que estava sempre a intrometer-se? Vamos lá ver como está o elenco hoje em dia!


Esta é a nossa querida Charlie durante a série e na atualidade.




Agora vamos ver a Bridgit Mendler. Como muitos devem saber, agora, além de atriz ela é também cantora.


E  como não podia deixar de ser, o terrorista da família, Gabe, Bradley Steven Perry.



O filho mais velho,PJ,  Jason Dolley. Não mudou muito, e pode dizer-se que o tempo lhe está a fazer bem!




É preciso ter coragem para criar uma família tão grande ! Esta é a Amy, Leigh-Allyn Baker.


E agora o pai de família,Eric Allan Kramer. Sinceramente, não gosto nada de o ver com barba!


  Gostaram de ver os antes e depois? Brevemente vamos mostrar-vos como estão os atores de outras séries que marcaram a nossa infância.

Cata e Maggy

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Palavra da Semana

A palavra desta semana é Família. Eu decidi trazer-vos esta palavra porque, apesar de ser sempre importante, esta semana a minha família foi um grande apoio para mim, por isso achei que fazia sentido mencionar esta palavra que muitas vezes usamos mas nem sempre nos lembramos do que, em termos mais sentimentais, ela significa.

Significado:
 Conjunto de todos os parentes de uma pessoaeprincipalmentedos que moram com ela.


Origem Etimológica:
Do Latim familia, que significa o conjunto das propriedades de alguém, incluindo escravos e parentes; familia vem de famulus, que significa escravo doméstico.


terça-feira, 18 de abril de 2017

Música da Semana

A música desta semana é A Beautiful Lie dos 30 seconds to mars. Ouvi esta música há uns dias atrás e achei que era apropriada para esta rubrica.
Espero que gostem. :)




domingo, 16 de abril de 2017

Frase da Semana #51


"O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis."
Maria Julia Paes de Silva

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Sal e pimenta: Folar


Esta semana, visto ser semana de Páscoa, decidimos publicar uma receita de folar! Espero que se divirtam muito a fazê-la. :)
Ingredientes:
Fermento de Padeiro 40 g
Farinha de Trigo 500 g
Leite morno 100 ml
Açúcar 100 g
Margarina 75 g
Canela 1 colher de café
Erva-doce em pó 1 colher de café
Aguardente 1/2 cálice
Ovos 
Sal (opcional) q.b.
Ovos cozidos 
Gema de Ovo para pincelar q.b.

Preparação:
Misturar o fermento com 100 g de farinha e adicionar metade do leite. Mexer até formar uma massa que se solta da tigela e das mãos (se necessário adicionar o leite todo).
Numa taça, colocar a restante farinha e fazer um buraco no centro, colocar aí a massa do fermento, ao redor desta pôr o açúcar, a margarina cortada em cubinhos, a canela, a erva-doce, a aguardente e os ovos levemente batidos com um garfo (se colocar sal adicione-o aos ovos). Amassar tudo muito bem até que a massa se despegue da taça, e batê-la na mesa de trabalho umas 15 a 20 vezes até ficar com uma consistência fofa e elástica.
Passar uma taça por água a quente e limpá-la muito bem, colocar lá dentro a massa, polvilhar com farinha, tapar e colocar num local morno (embrulhei a taça num cobertor). Deixar levedar até duplicar de volume, entre uma e duas horas.
Retirar um pouco de massa para a decoração e dividir a restante massa em duas porções iguais formando duas bolas como se faz com o pão, achatar um pouco, colocar no meio um ovo cozido, decorar com rolinhos de massa por cima do ovo (coloquei só em forma de cruz).
Levar ao forno quente a 200 ºC durante cerca de 30 minutos, ao fim de dez cobrir com papel de alumínio para não queimar, a cinco minutos do final, retirar o tabuleiro do forno e pincelar os folares com uma gema de ovo misturada com um pouco de leite. Levar de novo ao forno para acabar de cozer, se necessário colocar de novo a folha de alumínio.