quarta-feira, 27 de abril de 2016

O Ballet e Eu

Desde os meus seis anos que faço ballet, não sei explicar por é que comecei a fazer, talvez porque me puseram a fazer ou talvez porque tenha sido a minha vontade na altura, sinceramente não sei, mas acho que isso também não faz muita diferença agora.

Adoro dançar e expressar os meus sentimentos através da dança é algo que me faz feliz, porque sei que por mais difícil que o dia tenha sido e que por mais dificuldades que tenha na vida, sei que a dança vai estar lá sempre e é uma maneira de esquecer os problemas, nem que seja por umas horas.

Mas a dança não me ajuda só nos momentos maus, quando estou feliz só me apetece dançar, é uma maneira de me libertar e mostrar a minha felicidade.

Normalmente o que faço primeiro e vestir o maillot, os collants e a saia e dependo dos dias calço as pontas ou não, é um processo simples e rápido.


Assim que chego à sala onde treinamos, e a aula começa, começamos por aquecer as pernas, se não corremos o risco de nos lesionarmos. À medida que a aula avança fazemos todo o tipo de exercícios mas normalmente seguimos um padrão, temos os exercícios na barra, depois centro, diagonal e no final fazemos mais uns exercícios no centro.
E pronto, as minhas aulas de ballet são assim.

Mas não é só por este estilo que me interesso, adorava aprender contemporâneo e experimentar vários estilos como jazz e por aí em diante, mas infelizmente o tempo não dá para tudo...

Cata