domingo, 31 de janeiro de 2016

TAG Amo/Odeio

Hey! Finalmente vamos responder a mais uma TAG!
Fomos nomeadas pela Joana Ribeiro, do blog "Bonjour, Janie!" (http://bonjourjanie.blogspot.pt/). Então vamos lá começar!

10 coisas que amo(coisas, não pessoas, senão fazia esta lista em dois segundos), não necessariamente por esta ordem:

1-  Escrever (Esta era óbvia, certo?)
2- Ler (Também era bastante provável)
3- Robótica (Cá está algo mais inesperado)
4- Animais
5- Acampar
6- Música
7- Desporto
8- Abraços (principalmente quando sou eu a dar)
9- O Benfica (fair-play, por favor)
10- Fogo de Artifício

10 coisas que odeio, não necessariamente por esta ordem:

1-  Facas e x-atos (sou super desastrada e entro em pânico cada vez que me aleijo)
2- Mosquitos (sem comentários)
3- Injustiças
4- Ser ciumenta
5- As minhas pernas
6-  Que me desmintam quando sei que tenho razão
7- Que desmarquem coisas á ultima hora
8-  Quando não encontro aquilo que queria comer no frigorífico
9-  Quando preciso mesmo de alguma coisa e não encontro, mas aparece quando já não preciso
10- Brancas, quando simplesmente não me ocorre nada num momento importante

Vou nomear os blogs:


Coração Despido


Fui eu que Disse

Há Pêssegos na Lua

Upside Down

The Pink Elephant Shoe

Velvet Giirl

I Love Girly Things

Ontem É Só Memória

Pinkie Love

Lost in Sara's World

TAG respondida por:
Maggy

sábado, 30 de janeiro de 2016

És Especial!

Sabes, eu todos os dias eu falo contigo e penso o quanto nós podíamos ser felizes juntos. Ás vezes eu nem sei como não reparas o quanto os meus olhos brilham quando se cruzam com os teus.

Gosto de ti, mas tenho medo de me desiludir, por isso é que me obrigo a mim mesma a não me precipitar e pensar bem antes de dizer seja o que for, a pensar duas vezes antes de falar.




Adoro quando estamos os intervalos inteiros a discutir todo o tipo de assuntos, desde política até situações caricatas da nossa infância.

Eu surpreendo-me a mim própria todos os dias ao teu lado, a sério. Obrigada por me ajudares e me mostrares tantas coisas novas. Tu podes nem saber  como me fazes sentir, mas eu não me importo, porque por agora prefiro guardar só para mim e fico contente com isso.

Basicamente, és especial, mesmo que não saibas e que para ti eu seja uma chata!

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

A Todos Aqueles que me Viraram as Costas

A minha primeira mensagem é: Eu não fugi! Não, não gostei da forma como me trataram, mas não fugi, simplesmente decidi que era tempo de parar com aquela palhaçada toda, e sabia que quem estava a mais era eu, sempre soube.

Por isso é que me afastei, e fui bem recebida no meu novo "poiso", para vosso azar.

Outra coisa que tenho para dizer: Continuo de pé, mesmo depois das vossas tentativas para me derrubar, e agora mais forte que nunca, com amigos a meu lado, pessoas que não me julgam por aquilo que sou e que gostam de mim assim, mesmo com todos os defeitos.

Pode parecer ridículo, mas tenho a agradecer-vos o facto de terem moldado o meu caráter: tornei-me menos ingénua e mais compreensiva para com os outros, porque depois do que passei, eu sei qual é o poder das palavras.


As palavras facilmente são esquecidas por aqueles que as proferem, mas isso nunca acontecerá no caso daqueles que foram atingidos por elas. Por isso é que gosto tanto de escrever, porque posso apagar sempre que achar que não estou a transmitir a ideia certa. É terrível que isso não aconteça com as palavras, porque mesmo que se volte atrás com aquilo que se disse, é muito complicado pô-las para trás das costas.

Apesar de tudo o que ouvi e ainda hoje tenho em memória, sou mais forte e não deixo que me rebaixem. Pois é, é que só aprendemos se passarmos pelas situações, e eu aprendi que nem toda a gente é simpática e afável.


domingo, 17 de janeiro de 2016

Eu aqui por entre o fumo...

Aquele fumo que entra devagar e vai deixar marcas no futuro. No fundo eu sei que não me faz bem à saúde mas eu adoro aquele fumo. Tudo começou por brincadeira até que se tornou num vício. Tenho noção disso.

Estou agarrado a isto e não me consigo livrar. O mundo pára. Consigo finalmente relaxar um pouco. Sinto que tenho o poder entre os dedos, eu sinto-o.

É irónico, porque isto me vai matar, mas de momento é o que me mantém vivo. Tiro um e acendo-o, dou-lhe vida. Sai o primeiro fumo. Cinzento. E o cheiro característico... Inspiro e sinto a calma.

Já me disseram para parar com isto, tantas vezes que até já perdi a conta. É inevitável a culpa é dele e não minha. Ele é que me dá o poder de que eu tanto gosto.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Carta á Minha Prima Recém-nascida

Hoje, a minha Princesinha veio conhecer o mundo! Meu amor, a prima está muito feliz e ansiosa por te conhecer.
Quero muito mostrar-te as maravilhas que este mundo esconde, quero ver-te crescer e ensinar-te muito do que sei. Tens muito tempo, mas se tiveres atenção vais descobrir coisa maravilhosas e ter muitas oportunidades para ser feliz.
Sabes, já esperava por ti há algum tempo, mas agora nem parece real, ainda não caí em mim. Parece que ainda não me apercebi que chegou mais uma vida para cuidar e proteger, mimar e ensinar.

Um dia gostava de te ver sorrir e ouvir-te chamar-me prima. Seria algo que me arrancaria o sorriso mais genuíno, inocente, como o de uma criança.

Hoje és uma bebé indefesa, mas sei que vais ser uma menina muito forte e, se fores como os teus pais, muito determinada.

Adoro-te, Baby R.

sábado, 2 de janeiro de 2016

Adeus 2015, Olá 2016

Pois é, agora que 2015 acabou tenho que lhe agradecer por todas as vivências que me proporcionou, a experiência que me fez adquirir, a parte do mundo que me fez conhecer melhor, e nessa parte estou também a incluir-me a mim própria.

Parece parvo agradecer a um ano, mas como ao agradecer a mais quem quer que seja posso ferir susceptibilidades e, vou ser sincera, não saberia a quem agradecer.


Estou otimista em relação a 2016, espero que seja um ano cheio de coisas boas, melhor que 2015, se possível e adorava chegar ao fim deste ano e poder dizer que concretizei grande parte dos desejos que pedi na passagem de ano.